(15) 3532-3523 (15) 998147-0102 | contato@viaparkurbanismo.com

Confira 5 dicas para garantir ou melhorar a segurança em condomínio

De 31 de maio de 2019Qualidade de Vida
melhorar-a-seguranca

Quem está planejando a mudança para um residencial deve saber que, com ou sem os serviços de um condomínio fechado, precisa dedicar esforços para garantir ou melhorar a proteção da família. Mas como investir na segurança em condomínio? Algumas estratégias, trabalhadas em conjunto, podem blindar a sua casa e diminuir os riscos dos moradores da região.

Então, confira a partir de agora por que é tão importante investir na segurança de residenciais e como reforçá-la com as dicas que preparamos para você!

Por que investir na segurança em condomínio?

Os criminosos usam a criatividade para elaborar ilusões, burlar a segurança e invadir locais privados. São muitos os casos de invasão com pessoas usando uniformes e crachás falsos. Porém, se você investir na segurança, de preferência em parceria com a vizinhança, a dificuldade é aumentada para eles, o que desmotiva os crimes.

Quanto mais difícil for a aproximação do lugar, menos os criminosos o considerarão em seus planos de tentativas de invasão. Estratégias de segurança nunca são demais. Afinal, nunca sabemos o golpe que estão tramando.

Como reforçar a segurança da sua moradia?

Abaixo, separamos 5 dicas que vão ajudar a desenvolver um plano de segurança bem reforçado. Acompanhe!

1. Crie políticas de segurança próprias

Faça uma reunião em família e discuta métodos e hábitos que precisam ser mudados para reforçar a segurança. Por exemplo: não deixe mais as portas destrancadas, mantenha as janelas sempre fechadas à noite ou quando ninguém estiver em casa, tenha um cachorro de estimação, crie códigos de socorro para emitir via telefone ou chat, tenha um cômodo seguro para se proteger até a ajuda chegar etc.

2. Contrate serviços especializados

Procure reforço com quem entende do assunto. Uma empresa especializada em segurança pode ajudar, trocando as suas portas por outras mais reforçadas, com trancas adicionais e automáticas. Também pode auxiliar no monitoramento, fazendo rondas externas e afugentando qualquer suspeito que se aproxime da sua casa. Além disso, em casos de ligações de emergência, eles costumam chegar antes da polícia.

3. Use a tecnologia como aliada

Empresas de segurança também oferecem recursos tecnológicos que auxiliam no monitoramento. Alguns exemplos são:

  • CFTV (Circuito Fechado de TV): o sistema é formado por meio da instalação de câmeras de videomonitoramento do lado de fora da casa. Todas as imagens são gravadas e mantidas sob domínio da empresa;
  • SAR (Sistema de Alarme Residencial): portas e janelas recebem um dispositivo que disparam alarmes sonoros e visuais sempre que forem arrombadas ou abertas sem a digitação do código correto. A central de segurança recebe esse sinal e liga para o morador imediatamente, enviando uma viatura logo após a suspeita de invasão;
  • aplicativo de monitoramento de câmeras: a própria empresa de segurança deve recomendar um aplicativo para você acessar as imagens das câmeras, estando dentro da casa ou a quilômetros de distância. Esse recurso é bom para quando viajar, por exemplo, permitindo averiguar se tudo está bem na propriedade;
  • interfone: instalado do lado de fora da casa para permitir a comunicação audiovisual a distância com quem visita a residência. A autorização de entrada pode ser feita apertando um botão para destrancar o portão ou por meio de senha.

4. Não atenda estranhos

Se você não conhece a pessoa que toca a campainha ou bate à sua porta, não abra jamais. Mesmo que esteja uniformizada e com crachás, se você não encomendou nenhum serviço ou agendou alguma visita, pode se tratar de um golpe para invadir a sua casa. Então, comunique-se pelo interfone e desconfie sempre.

5. Alie-se aos vizinhos

Como a união faz a força, nada melhor que incluir os vizinhos no seu plano de segurança. Em uma reunião, podem ser estabelecidas regras, como a obrigação de compartilhamento sobre qualquer informação relacionada à identificação de estranhos rondando a região. Assim, todos ficam em alerta, ajudando-se mutuamente.

A segurança em condomínio é algo sério e precisa ser bem estruturada. Afinal, isso é o que vai proporcionar a tranquilidade e o prazer de viver no local.

Gostou das dicas? Assine agora mesmo a nossa newsletter e receba outras informações como essas diretamente no seu e-mail!

Deixe uma resposta

Open chat
Powered by