(15) 3532-3523 (15) 998147-0102 | contato@viaparkurbanismo.com

Veja os 6 melhores motivos para escolher morar em uma casa

De 15 de fevereiro de 2019Qualidade de Vida
Motivos para morar em casa.jpeg

Nos últimos anos, com a verticalização das moradias nas grandes capitais brasileiras, muitas pessoas apostaram na aquisição de apartamentos. Agora, o efeito contrário acontece: é cada vez mais comum encontrar famílias que buscam expandir o próprio patrimônio e, para isso, decidem morar em casa visando ter um imóvel mais alinhado com as suas necessidades e preferências.

Se você também compartilha do mesmo plano de ser dono de uma nova propriedade, mas ainda está inseguro se esse é ou não um bom investimento, fique tranquilo. Acompanhe o nosso post até o fim e confira 6 dos melhores motivos para fazer essa escolha e como ela influencia no aumento do seu padrão de vida!

1. Privacidade

A primeira razão de se morar em casa se trata do maior grau de privacidade que se tem tanto internamente quanto externamente ao seu lar. Ou seja, você escuta bem menos o que acontece na moradia dos seus vizinhos.

Com isso, diminuem os incômodos, as reclamações e os atritos em relação a eles e aumenta o senso do que é espaço comunitário e do que é espaço individual.

Além disso, fica para trás aquela obrigatoriedade constante de se policiar para não fazer barulho e acabar levando advertência por coisas simples e corriqueiras, como receber visitas à noite, fazer obras fora de um horário específico, não deixar o pet latir ou mesmo andar com um calçado barulhento sobre o piso de assoalho.

Afinal, quando isso se torna rotina, você perde parte da própria liberdade que é um aspecto intrinsecamente ligado tanto ao seu bem-estar quanto à sua qualidade de vida.

2. Economia mensal

Morar em casa também representa economia. O motivo disso, ao contrário do que se pensa, não está relacionado ao custo da taxa condominial. Na verdade, está ligado aos problemas que ocorrem no condomínio, especialmente nas áreas de uso comum, e que têm os custos cobrados fora desse valor mensal.

Entre os mais corriqueiros podemos citar, por exemplo, as manutenções e os reparos dos ambientes de livre circulação (elevadores, hall de entrada, portaria etc.), além dos processos de revitalização do edifício (principalmente no que diz respeito a problemas na fachada).

3. Autonomia para reformar e redecorar

Por melhores que sejam suas ideias e referências para transformar os ambientes internos de um apartamento, a verdade é que, na prática, pouco pode ser feito. O motivo disso é simples: qualquer mudança nas paredes, no piso ou teto, por menor que seja, pode afetar e danificar toda a estrutura do prédio, colocando, assim, a segurança dos condôminos em risco.

Por essa razão, as alterações nesse tipo de imóvel se resumem mais à troca de mobílias e revestimentos, sendo vetada as demais. Já numa casa, por outro lado, há uma autonomia e liberdade muito maiores para não só decorar, como reformar.

Não é à toa que é possível aumentar o tamanho dos recintos — uma vez respeitada a fundação, as colunas e as vigas —, integrar ambientes ou até criar novos cômodos sem dificuldade. Só será preciso, é claro, o suporte de um arquiteto no processo para que o resultado final saia como esperado.

4. Espaço para pets

Outro motivo para morar em casa é, sem dúvidas, o espaço disponível que você terá para criar o seu animal de estimação. Afinal, gatos, cachorros, roedores e afins precisam de uma área livre proporcional ao seu tamanho, especialmente quando são de médio e grande porte. Do contrário, eles não conseguem se exercitar, brincar ou mesmo explorar o lar sem causar acidentes domésticos e, com isso, danificar móveis e objetos decorativos.

Para completar, um imóvel espaçoso permite distanciar o máximo possível o canto que o animal dorme e se alimenta do local em que ele faz as suas necessidades, o que é fundamental para evitar contaminação cruzada entre os alimentos e as fezes.

E tem mais: se você é fã de bichos mais exóticos, como os répteis (lagartos, tartarugas, cobras etc.), terá a oportunidade perfeita para adotá-los. A razão disso é que para criá-los é preciso dispor de áreas ao ar livre — preferencialmente ambientes com terra, como jardins e quintais — onde eles possam tomar banhos de sol diários e, assim, regular a temperatura corporal.

5. Garagem residencial

Uma quinta (e ótima) razão está relacionada à garagem. O que explica isso é que é bastante comum encontrar edifícios que oferecem apenas uma ou duas vagas — isso, vale ressaltar, quando contam com essa área.

A princípio, esse detalhe pode não parecer um problema para quem pensa em morar em apartamento, mas basta um pequeno exercício mental para ver como em um futuro não tão distante ele vai se tornar uma fonte de dores de cabeça. Por exemplo, caso você decida comprar mais modelos de automóveis ou presentear os seus filhos quando eles fizerem 18 anos, simplesmente não haverá espaço para guardar os veículos.

Como resultado, será necessário recorrer a estacionamentos particulares. Já em uma casa é possível adotar um formato de garagem residencial expansível. Isto é, que permita um número crescente de carros conforme a quantidade de moradores.

6. Contato com a natureza

Há pouco foram citadas as áreas externas da residência e aqui vamos voltar a falar delas. Isso porque se em um apartamento o máximo que os moradores têm disponível para cultivar plantas é a varanda, o mesmo não acontece com as casas.

Com espaços como o quintal e o jardim, você não precisa ter um número reduzido de espécies nem ser obrigado a escolher apenas aquelas que são de pequeno porte para ter contato com a natureza.

Ao contrário, dá para ter áreas verdes mais completas com plantas de diferentes tamanhos e, inclusive, árvores. Além disso, com a orientação de arquitetos e paisagistas, é possível deixá-las totalmente ornamentais com cachoeiras, cascatas e fontes artificiais — algo que, certamente, tornará esses ambientes ideais para a prática de atividades físicas relaxantes, como o yoga ou o pilates.

Como foi possível notar, escolher morar em casa é uma decisão acertada, pois traz muito mais conforto, privacidade, praticidade e, acima de tudo, qualidade de vida. Por isso, faça um investimento que realmente proporcione o retorno desejado, afinal de contas, você e a sua família merecem isso!

E já que abordamos as razões para escolher uma casa, aproveite para conferir as vantagens de comprá-la em um loteamento residencial!

Deixe uma resposta

Open chat
Powered by